Mídias Sociais

  • Curta no Facebook!
  • Siga-nos no Twitter!

 

 

Empresas Coligadas

 

 

 

Notícias

 

Bradesco Seguros cresce e supera R$ 76 bilhões em 2017

2/2/2018 - CQCS | Sueli Santos

Compartilhe:

 

O Grupo Bradesco Seguros faturou R$ 76,3 bilhões em 2017. Um crescimento de 6,8% sobre o ano anterior, nos segmentos de Seguros, Capitalização e Previdência Complementar Aberta. Esse resultado levou o Grupo a ampliar seu market share para cerca de 26%, o maior registrado nos últimos anos, com mais de 53 milhões de segurados, participantes, clientes e contratos – aumento de 4% em relação a 2016.

O presidente do Grupo, Octavio de Lazari, diz que com esse resultado, o ano de 2018 será mais desafiador. “Certamente também será de muitas oportunidades para o crescimento do nosso mercado de seguros”, afirmou.

O crescimento da produção foi influenciado principalmente pelos segmentos de Vida e Previdência, cuja receita evoluiu 8,7%, e Saúde, com cerca de 7%. Em Seguro de Vida, especificamente, a expansão foi de 16,4%. Nas carteiras de Saúde, Pequenas e Médias Empresas, o grupo encerrou o ano com crescimento de receita acima de 14%, consolidando o posicionamento do Grupo em Saúde Suplementar.

Já no segmento de Seguro Auto, o Grupo assumiu o segundo lugar no ranking do mercado, mesma posição que já ocupava, a exemplo de Seguro Residencial, cujo faturamento cresceu 9,4%. Considerando Automóveis e Ramos Elementares, foram pagos em 2017 cerca de R$ 4 bilhões em indenizações, referentes a mais de 400 mil sinistros. Em Capitalização, com market share em torno de 30%, o Bradesco Seguros é líder de mercado.

Pelo terceiro trimestre consecutivo, o Índice de Eficiência Administrativa permaneceu em 3,9% – o melhor do mercado entre as seguradoras de grande porte e um dos melhores dos últimos anos, reflexo da racionalização de gastos e de um rígido controle dos custos diretos. O Índice de Sinistralidade – parâmetro fundamental na operação de seguros – manteve o patamar inferior a 75%. Já o Índice Combinado melhorou um ponto e meio percentual na comparação com 2016, passando de 88% para 86,5%.

Essa performance impactou favoravelmente o lucro líquido do Grupo Segurador, que totalizou R$ 5,5 bilhões em 2017, permanecendo em linha com o apresentado no ano anterior, com Retorno Anualizado sobre o Patrimônio Líquido Ajustado acima de 19%. As provisões técnicas superaram R$ 246 bilhões, correspondentes a cerca de 30% do total do mercado segurador, e os ativos financeiros ultrapassaram R$ 272 bilhões.