Mídias Sociais

  • Curta no Facebook!
  • Siga-nos no Twitter!

 

 

Empresas Coligadas

 

 

 

Notícias

 

ANS quer mapear obesidade e sobrepeso em pacientes com plano de saúde

23/8/2017 - A Tribuna Por Cobertura

Compartilhe:

 

Objetivo é direcionar estratégias de prevenção e tratamento precoce para reduzir morbimortalidade

A proporção de indivíduos com excesso de peso no País cresceu 12,5% e a de obesos, 36%, segundo a pesquisa Vigitel Brasil 2015, estudo realizado pelo Ministério da Saúde e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Por conta disso, a ANS vai reunir, até o final do ano, diretrizes e protocolos para facilitar o rastreio e a abordagem dos pacientes com obesidade ou sobrepeso entre os beneficiários de plano de saúde.

O Grupo Multidisciplinar para Enfrentamento da Obesidade na Saúde Suplementar recomenda que o cálculo do IMC seja realizado para todos os pacientes que procuram assistência médica ambulatorial e hospitalar. Segundo a ANS, a captação deste dado pelas operadoras de planos de saúde irá permitir o direcionamento para estratégias de prevenção e tratamento precoce (orientação para consulta com nutricionista, por exemplo) reduzindo morbimortalidade do indivíduo e de custos no sistema de saúde.

No encerramento das discussões, previsto para o final de 2017, o grupo pretende lançar uma publicação com informações referências ao tema e estimular que as operadoras de plano de saúde adotem essas diretrizes.

Rastreio do excesso de peso

Um das propostas do grupo, que se reuniu pela primeira vez no último dia 3, foi a criação de um fluxograma para rastreio do excesso de peso e conduta. Ainda de acordo com a ANS, também estão incluídas nessas diretrizes recomendações básicas para mudança do estilo de vida, com redução calórica do consumo de alimentos ricos em açúcar, gordura e sal, por exemplo, e aumento da atividade física diária para 150 minutos/semana. Quando necessário, tratamentos medicamentoso e cirúrgico serão abordados.