Mídias Sociais

  • Curta no Facebook!
  • Siga-nos no Twitter!

 

 

Empresas Coligadas

 

 

 

Notícias

 

Polícia abriu 40 inquéritos por fraude no seguro DPVAT no Ceará neste ano

26/7/2017 - G1

Compartilhe:

 

Médico que atende acidentados diz que há ‘pouca ou nenhuma’ fiscalização de trânsito no interior

Fraudes, problemas no trânsito, falta de fiscalização e grande número de imprudentes, principalmente entre os motociclistas, fazem do Ceará um dos campeões no Nordeste em número de pedido de seguro Dpvat, concedido a vítimas de acidente de trânsito.

Em 2017, a delegacia especializada abriu 40 inquéritos para investigar suspeitos de fraudes, pessoas que estimulam acidentados a alegarem quedas de motocicleta para ter acesso ao seguro. “BO de Dpvat, nós estamos agora com sete meses, quatro mil BOs, só de Dpvat. A fraude é um crime, estelionato, 171, vai responder perante a lei, pode ser presa”, alerta Cândida Brunn, da Delegacia de Acidentes de Trânsito.

Em relação aos acidentes, segundo o médico que atende requerentes do seguro José Leite, ocorre principalmente pela falta de fiscalização. “Principalmente no interior do estado, tem pouca ou nenhuma fiscalização e aí é comum andar o pai, a mãe o filho, cinco pessoas numa moto sem capacete.”

Líder nos pedidos de seguro

O Ceará lidera o ranking de indenizações por invalidez permanente no Nordeste, com 34.524. O número é quase o dobro de Pernambuco, o segundo colocado, que registrou 17.780 indenizações do invalidez pagas no período. O estado aparece em segundo lugar no número de indenizações por morte e reembolso de despesas médicas e hospitalares, 1752 e 1.767, respectivamente.

De acordo com a seguradora Líder, a queda na quantidade de indenizações está ligada ao combate a fraudes e ações de prevenção de acidentes no trânsito, como a Lei Seca, radares, uso do cinto de segurança e elevação do valor das multas. Devido aos menores pagamentos, o DPVAT ficou mais barato em 2017.

Indenizações O valor de indenizações não mudou em relação a 2016. Ela é de R$ 13.500 por morte, de até R$ 13.500 por invalidez permanente e de até R$ 2.700 para despesas médicas. Vítimas e seus herdeiros (no caso de morte) têm um prazo de três anos após o acidente para dar entrada no seguro. Informações de como receber o DPVAT podem ser obtidas pelo telefone 0800-022-1204.